segunda-feira, 3 de outubro de 2011

Ventar


"As vezes ouço passar o vento; e só de ouvir o vento passar, vale a pena ter nascido." (Fernando Pessoa)

Por um minuto observo meu dia, caminho por várias ruas, alguns dias repito o caminho, em outros saiu da rotina e me perco. Toda vez que me perco é a emoção de procurar uma saída, de encontrar a solução ou até mesmo de fugir que me movimenta.
Depois é impossivel não refletir sobre tais eventos, cenas que se repetem, quase nada muda.
Mas algo muda, cada dia é o cochichar do vento que me traz palavras perdidas como um "Bom dia", "Boa Tarde", "Te amo". Algumas vezes tais não são dirigidas para mim, as vezes são para quem caminha na mesma calçada que eu, mas só de ouvir meu coração enche de esperança.
Por volta de uma semana atrás estava de mal com ele, havia ele me trazido a notícia de um " Adeus", mas foi somente uma crise de qualquer relacionamento.
Então essa semana o vento assoprou um segredo em meu ouvido: " Gosto de você", então valeu a pena estar viva.
É essa minha relação com vento que me faz ver a vida acontecer, mesmo ele sendo invisivel.

Um comentário:

Mais um imundo no mundo impuro. disse...

Adoro me perder pra depois me encontrar, mas se um dia, numa dessas, eu não me encontrar não faz mal.

Quem sabe eu não tenha me perdido em algo que valia a pena como a visita a um quarto até então desconhecido?!

Abraços Imundos...