terça-feira, 24 de novembro de 2009

Quando eu vi

As folhas cairam lá no meio da mata.
Cairam quando ele foi chegando.
A agua que vinha rolando no rio,
começou a rolar contra correnteza
Todo mundo parou e olhou
Chegou, chegou.
É meu benzinho.
com suas força e armas pra me defender
Perto dele alegria e felicidade transbordam.
Os passarinhos cantam
O dia clareia!
Foi assim que eu o vi chegando

Um comentário:

Rayssa Malakhay disse...

Adorável, escreve muito bem mas este foi um dos preferidos