quinta-feira, 1 de julho de 2010

Café velho


O café esta frio, já não é fresco... como café daquela manhã.
Aquele café que saia fumacinha.
O aroma que me conquistava sempre quando estava ali.
A cafeína que nos despertava... me fazia te ver enquanto você ...
Você e seu olhar intenso e eterno único.
Era nós, agora sou só eu.
Não vejo mais aquela fumacinha do calor.
O calor que me aquecia no inverno.
Naquela época eramos dois, era cumplicidade, mas era amizade.
A dupla bem casada o café e cigarro.
O cigarro eu perdi durante o caminho.
Mas o café está velho.
Café envelhecendo sozinho!
O que resta é o retrato do café e da sua fumacinha de felicidade daquela manhã.

2 comentários:

Mais um imundo no mundo impuro. disse...

Talvez eu seja o café velho...

Quando penso em você sinto saudades de muitas coisas, inclusive de seus comentários não tradicionais... ;]

Bjos com sabor de saudades!

Mais um imundo no mundo impuro. disse...

Quero dizer, talvez você já esteja me vendo assim...


a palavra que apareceu na verificação de palavra foi "POLICU", ri demasiadamente!