domingo, 16 de março de 2008

Apetencer

Ah, ah o apetencer , a velha história de sempre que nunca acaba, das ultimas vezes ela tentava desbaratinar os apetenceres para simplesmente se afastar de uma crise cardíaca. Se es que me entende apeteciria falar de amor há dias assim, esses dias chuvosos que todos gostariam daquele alguem do lado. Coitado dele, como apesar de tudo ele ainda a aguenta. Ela tem necessidade de infernizar os outros, ela tem a necessidade de se auto atormentar. E de repente apetence a pessoa dela se declarar tão forte quanto uma pedra, dura, seca, sem qualquer tipo de paixão ou compaixão. Porém ela sente esse gosto desagradavel na boca e de repente acaba percebendo que já está presa a ele. Mas somente ela podia pensar certo com a mais pura certeza sobre si mesmo.

Um comentário:

Ana beatriz disse...

Regiane e seus postes!
"O homem civilizado rejeita sua parte animal"

essa frase faz todo um sentido hem Ree!
=)

saudades o querida!
beijão =*